(DES) FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO/DO PNAIC: A POTÊNCIA DO ENCONTRO SUBVERTENDO A LÓGICA DE HOMOGENEIZAÇÃO

Soymara Vieira Emilião

Resumo


O presente artigo propõe discutir a formação continuada de professores como potente espaçotempo de (des)formação, superando a imposição de modelos homogeneizantes para a construção de práticas autônomas e autorais a partir do vividopartilhado nos encontros entendidos como “de formação” de professores. Tem como objetivo buscar outrosnovos sentidos e significados da participação docente no contexto dos programas nacionais de formação continuada a partir das narrativas de um grupo de professores da rede pública da Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro que, por três anos, participaram dos encontros de formação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). A abordagem epistemológica teóricometodológica inscreve-se nas pesquisas nos/dos/com os cotidianos (ALVES, 2003). Conclui-se que é preciso ampliar a compreensão sobre os significados que os professores-cursistas dão ao que vivem/sentem/fazem nas formações continuadas como espaçotempo para (re)viver suas experienciaspráticas, expandindo processos de aprenderensinar.

Palavras-chave: Currículo, Narrativas, Formação de professores


Palavras-chave


Currículo, Narrativas, Formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, N. Decifrando o pergaminho – o cotidiano na escola nas lógicas das redes cotidiana. In: OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. Pesquisa no/do cotidiano das escolas, sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

________. Sobre movimentos das pesquisas nos/dos/com os cotidianos. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 4, n. 7, p.1-8, dez. 2003.

________. Decifrando o pergaminho – os cotidianos das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas, sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2008.

AZEVEDO, J. G. A tessitura do conhecimento em redes. In: OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas, sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2008

BENJAMIM, W. O Narrador. In: BENJAMIN, W. Magia e Técnica, Arte e Política. Rio de Janeiro: Brasiliense, 1990. p. 1997-221.

CARVALHO, J. M. Currículo e práticas cotidianas em redes de conversações: o falar. In: LIMA, M. S. L. et al (Org.). Didática e Prática de Ensino na relação com a Escola. Ceará: Eduece, 2011. p. 1587-1598. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2017.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano 1: As artes de fazer. 20. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

________. A invenção do cotidiano 2: Morar, cozinhar. 12. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

FERRAÇO, C. E. Currículos e conhecimentos em redes: as artes de dizer e escrever sobre a arte de fazer. In: ALVES, N.; GARCIA, R. L. (Org). O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

FERRAÇO, C. E.; GOMES, M. R. L. Sobre as redes que tecem práticaspolíticas cotidianas de currículo e de formação de professores/as. Currículo sem Fronteiras, [S.L.] v. 13, n. 3, p. 464-477, set./dez. 2013.

GARCIA, A. Encontros e processos formativos: uma conversa sobre currículos e estágio na formação de professores. Periódicos UFES. 2013. Disponível em: . Acesso em 22.Jan.2016

GARCIA, A.; OLIVEIRA, I. B. Políticas e discursos de formação docente: a produção cotidiana de seus sentidos 'Ser-Professor'. Revista Espaço do Currículo, v. 3, p. 522, 2011. Disponível em: . Acesso em: 12 Jan. 2016

GARCIA, A.; OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. (Org.). Praticantespensantes de cotidianos. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

GARCIA, A. Encontros e processos formativos: uma conversa sobre GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas e Sinais. Morfologia e História. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

LINHARES, C. F. S. Experiências instituintes em escolas públicas: memórias e projetos para formação de professores. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2017.

MANHÃES, L. C. Rede que te quero rede: por uma pedagogia da embolada. In: OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2008.

OLIVEIRA, I. B. Currículos praticados: entre a regulação e a emancipação. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

________. Aprendendo nos/dos/com os cotidianos a ver/ler/ouvir/sentir o mundo. Revista Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 98, p. 47-72, abr. 2007.

________. Certeau e as artes de fazer: as noções de uso, tática e trajetória na pesquisa em educação. In: OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2008a.

________. Estudos do cotidiano, pesquisa em educação e vida cotidiana: o desafio da coerência. Educação temática digital, Campinas, v.9, n. esp., p.162-184, out. 2008b.

OLIVEIRA, I. B. O Currículo como criação cotidiana. Petrópolis: DP et Alli, 2012a.

PAIS, J. M. Vida cotidiana: enigmas e revelações. São Paulo: Cortez, 2003

PARASKEVA, J. M. Conflicts in Curriculum Theory: Challenging Hegemonic Epistemologies. New York: Palgrave/MacMillan, 2011.

REIS, G. R. F. S. Por uma outra Epistemologia de Formação: Conversas sobre um Projeto de Formação de Professoras no Município de Queimados. 2014. 196 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

SANTOS, B. S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 1995.

________. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS, B. S; MENESES, M. P. (Org.) Epistemologias do sul. Coimbra: Edições Almedina, 2012.

SENNETT, R. O artífice. Rio de Janeiro: Record, 2009

TEIXEIRA, V. L. (De)cifrando caminhos da formação: narrativas (com)partilhadas no cotidiano. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Escola de Educação, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REVISTA COMMUNITAS

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

     Licença Creative Commons Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

REVISTA COMMUNITAS - ISSN: 2526-5970 - Publicação Semestral do Grupo de Pesquisas em Memórias, Identidades, Currículos e Culturas vinculado ao Centro de Educação e Letras da Universidade Federal do Acre.