ESTIMATIVA DA FILTRAÇÃO GLOMERULAR EM PACIENTES ASSINTOMÁTICOS UTILIZANDO A EQUAÇÃO DE COCKCROFT-GAULT

Eduardo da Silva Vilhena, Audreiciandra da Rosa, Silvania Takanashi, Juarez Souza, Régis Maestri, Mauricio Almeida, Landulfo Silveira Junior, Cassiano Junior Saatkamp

Resumo


Introdução- A insuficiência renal é caracterizada pela dificuldade de remoção dos metabólitos e descontrole das funções reguladoras. O diagnóstico rápido, correto e preciso auxilia no tratamento precoce e pode ser utilizado para prevenir o uso de centros de hemodiálise. Métodos- O objetivo foi realizar uma estimativa da filtração glomerular em pacientes assintomáticos utilizando a equação de Cockcroft-Gault, avaliando os resultados em relação ao sexo dos participantes e descrevendo o grau de acordo com a faixa etária. Foram captados 54 voluntários sem queixas renais, através de uma triagem prévia. Resultados- Dos 54 voluntários pesquisados, sem queixas e/ou diagnóstico de comprometimento renal, 91%(49/54) apresentaram taxa de filtração glomerular dentro da normalidade e 9% (5/54) apresentaram disfunção renal leve.  Considerando-se a porcentagem de indivíduos com comprometimento renal em relação ao número de pessoas daquela faixa etária, temos que tem 7%(18-29), 8%(30-39), 12%(40-49) e 50%(>50) apresentaram comprometimento renal leve. Este resultado é bastante importante, visto que mostra que a probabilidade de desenvolver problema renal é crescente com a idade dos indivíduos avaliados. Uma parcela da população pesquisada possui algum grau de comprometimento renal, permanecendo assintomático por vários anos. Foi observado ainda valor médio da creatinina de 0,9(±0,3mg/dL), valor este dentro da normalidade apesar de alguns participantes assintomáticos apresentaram comprometimento renal leve. A correlação entre a creatinina basal versus taxa de filtração glomerular (TFG), foi de r = 0,418, relação fracamente positiva. Conclusões- O diagnóstico precoce e encaminhamento imediato para diminuir/interromper a progressão do problema renal estão entre as estratégias-chave para melhorar os desfechos.


Palavras-chave


Filtração glomerular, Cockroft-Gault

Texto completo:

PDF

Referências


References

Fermi MRV. Diálise para enfermagem: Guia prático. . Rio de Janeiro: Grupo Gen-Guanabara Koogan; 2010. 236 p.

Snyder S, Pendergraph B. Detection and evaluation of chronic kidney disease. American Family Physician. 2005;72(9):1723-32.

Shemesh O, Golbetz H, Kriss JP, Myers BD. Limitations of creatinine as a filtration marker in glomerulopathic patients. Kidney international. 1985;28(5):830-8.

Costa FA, Guerreiro JP, Duggan C. An Audit of Diabetes Dependent Quality of Life (ADDQoL) for Portugal: exploring validity and reliability. Pharm Pract (Granada). 2006;4(3):123-8.

Melo AP, Mesquita GV, Monteiro CFdS. Diagnóstico precoce da doença renal crônica pela Estratégia Saúde da Família. Revista Interdisciplinar. 2013;6(1):124-8.

Rezende Neta DS, Brandão DB, SIlva KCdO, Santos TMMG, Silva GRF. Avaliação renal de hipertensos pela clearance de creatinina num centro de saúde de Teresina-PI, Brasil. Revista de Enfermagem Referência. 2012(6):25-31.

Bastos MG, Kirsztajn GM. Chronic kidney disease: importance of early diagnosis, immediate referral and structured interdisciplinary approach to improve outcomes in patients not yet on dialysis. J Bras Nefrol. 2011;33(1):93-108.

Cockcroft DW, Gault MH. Prediction of creatinine clearance from serum creatinine. Nephron. 1976;16(1):31-41.

Sodré FL, Costa JCB, lima JCC. Avaliação da função e da lesão renal: um desafio laboratorial. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. 2007;43(5):329-37.

Kirsztajn GM. Avaliação do ritmo da filtração glomerular. J Bras Patol Med Lab. 2007;43(4):257-64.

Villacorta H, Saenz-Tello BF, Santos EB, Steffen R, Wiefels C, Lima LC, et al. Renal dysfunction and anemia in patients with heart failure with reduced versus normal ejection fraction. Arq Bras Cardiol. 2010;94(3):357-63, 78-84.

Zou KH, Tuncali K, Silverman SG. Correlation and simple linear regression. Radiology. 2003;227(3):617-22.

Sarmento C, Pereira T, Maldonado J, Conde J. Peripheral artery disease and kidney function in hypertensive patients. Arq Bras Cardiol. 2013;100(4):362-7.

Romão Junior JE. Doença renal crônica: ddefinição epidemiologia e classificação; Chronic renal diseases. J Bras Nefrol. 2004;26(3):1-3.

Santos EM, Franca AK, Salgado JV, Brito DJ, Calado IL, Santos AM, et al. [The value of Cockcroft-Gault equation for the screening of decreased renal function in patients with systemic arterial hypertension]. J Bras Nefrol. 2011;33(3):313-21.

Orsolin C, Rufatto C, Zambonato RX, Fortes VLF, Pomati DM. Cuidando do ser humano hipertenso e protegendo sua função renal. Rev Bras Enferm. 2005;58(3):316-9.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.