AVALIAÇÃO DOS FATORES DE ESTRESSE DAS EQUIPES DE SAÚDE ATUANTE NA EMERGÊNCIA DE UMA UNIDADE REFERÊNCIA DE RIO BRANCO.

Andreia Cristina Vilas Boas, HERCULES MAGALHÃES OLIVENSE DO CARMO, Quíria Ribeiro da Silva Monteiro, Janayra Silveira, Dionatas Ulisses de Oliveira Meneguetti

Resumo


Objetivo: analisar e quantificar os fatores de estresse das equipes de saúde atuante nas emergências do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco-Acre (HUERB). Método: A coleta de dados foi realizada no mês de fevereiro a março de 2016, sendo aplicado um questionário elaborado pelas pesquisadoras. Realizou-se uma busca na base de dados online PubMed, onde os resumos deveriam estar disponíveis e conter os descritores “quality of life”, “health professional” e “stress”. Ao filtrar os artigos ficaram uma média de 82 artigos, destes ficaram 31 publicações que preenchiam os critérios de inclusão. Nos aspectos éticos foram cumpridos todos os quesitos que envolvem uma pesquisa com seres humanos, onde todos envolvidos na pesquisa foram submetidos ao TCLE, assim como o projeto de pesquisa foi encaminhado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clinicas do Acre – HCA/FUNDHACRE sob o parecer Nº 1.445.94. Resultados: O gênero feminino foi o mais avaliado dentre os entrevistados onde destes, 50% não fazem exames de rotina e são hipertensos, 60% são fumantes, 75% são sedentários. Os profissionais relataram queixas de cefaleia, ansiedade e problemas cardiorrespiratórios associados às péssimas condições de salário, alta demanda de trabalho e péssimas condições de repouso e alimentação. Conclusão: Com os achados encontrados, sugere-se o foco na implantação de programas de qualidade de vida no trabalho dos profissionais de emergência relacionados com o meio ambiente. Projetos que visem à melhoria das instalações físicas do complexo hospitalar seriam os mais urgentes de acordo com a avaliação encontrada.

Palavras-chave


Estresse; qualidade de vida; profissionais de saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Sowmya N. Malamardi, Ramachandra Kamath, Rajnarayan Tiwari, Binu Valsalakumari Sreekumaran Nair, Varalakshmi Chandrasekaran, and Sameer Phadnis,(2015). Occupational stress and health-related quality of life among public sector bank employees: A cross-sectional study in Mysore, Karnataka, India. Indian J Occup Environ Med. 2015 Sep-Dec; 19(3): 134–137. [ SciELO ]

Lipp, M. E. N., & Malagris, L. E. N. (1995). Manejo do estresse. In B. Range (Org.), Psicoterapia comportamental e cognitiva: pesquisa, prática, aplicações e problemas (pp.279-292). Campinas: Ed. Psy II. [ Links ]

Selye, H.(1965). Stress: a tensão da vida. São Paulo: IBRASA. [ Links ]

Marrtins, L. G., Jardim, L. M., Bucheroni, M. S. M., Toledo, M. F. L., Furquim, P. M., Oliveira, R. M. R., Lelli, S. A., Meneguetti, V. R. S., & Neves, Y. M. C. (1996). Fontes de stress ocupacional na equipe de auxiliares de enfermagem do Hospital e Maternidade Celso Pierrô. Trabalho de conclusão do curso de Especialização em Psicologia na Saúde não-publicada, Pontifícia Universidade Católica de Campinas. [ Links ]

Mello, F. J. (1992). Psicossomática hoje. São Paulo: Artes Médicas. [ Links ]

RITTER, Renata Schwanke, et. al. Análise de Burnout em profissionais de uma unidade de emergência de um hospital geral. 2009. [ SciELO ]

Influencia del trabajo por turnos y cronotipo en la calidad de vida de los profesionales de enfermeira. Rev. Gaúcha Enferm. vol.33 no.4 Porto Alegre Dec. 2012. [ SciELO ]

Somsila N, Chaiear N, Boonjaraspinyo S, Tiamkao S, (2015). Work-Related Quality of Life among Medical Residents at a University Hospital in Northeastern Thailand. J Med Assoc Thai. 2015 Dec;98(12):1244-53. [ Pubmed ]

Gemelli KK, Hilleshein EF, Lautert L. Efeitos do trabalho em turnos na saúde do trabalhador: revisão sistemática. Rev Gaúcha Enferm., Porto Alegre (RS) 2008 dez;29(4):639-46. [ Scielo ]

Sobrinho C. L.N, Carvalho F.M, Bonfim T.A.S, Cirino, C.A.S; Ferreira, I.S. Condições de trabalho e saúde dos médicos em Salvador,Brasil. Rev Assoc Med Bras 2006; 52(2): 97-102102. [ Pubmed ]

Nosrati S.A; Foroushani A.R; Hasanpour F.; Jelodar Z.K; Keykale M.S. Relationship Between Shift Work and Personality Traits of Nurses and Their Coping Strategies. Global Journal of Health Science; Vol. 8, No. 5; 2016 ISSN 1916-9736 E-ISSN 1916-9744 [ Pubmed ]

Farruggia E1, Scialfa V, Bellia S, Palermo F, Bellia M, Giammanco G. Health promotion and obesity in the workplace among health care workers of a hospital in Catania (Italy). Med Lav. 2012 Mar-Apr;103(2):141-5. [ Pubmed ]

Gemelli KK, Hilleshein EF, Lautert L. Efeitos do trabalho em turnos na saúde do trabalhador: revisão sistemática. Rev Gaúcha Enferm. 2008; 29 (4): 639-46. [ Links ]

Maynardes DCD, Sarquis LMM, Kirchhof ALC. Trabalho noturno e morbidades de trabalhadores de enfermagem. Cogitare Enferm. 2009; 14 (4):703-8. [ Links ]

LAZARUS, R. S.; LAUNIER, S. Stress related transaction between person and environment. In: Dervin LA, Lewis M. Perspectives in international psychology. New York: Plenum; 1978.

DEMINCO, Marcus. Jornada de Trabalho e Redução do Estresse. 2011. Disponível em: [ Links ]

Lund J, Arendt J, Hampton SM, English J, Morgan LM. Postprandial hormone and metabolic responses amongst shift workers in Antarctica. The Journal of Endocrinology 2001;171(3):557-64 [ Pubmed ]

Son S.R; Choe B.M; Kim S.H. Annals of Occupational and Environmental MedicineThe official journal of the Korean Society of Occupational and Environmental Medicine 2016, 28:27. A study on the relationship between job stress and nicotine dependence in Korean workers.

DEUS, Persio Ribeiro Gomes. Fumantes são mais propensos a sofrer com depressão, ansiedade e estresse. 2015. Disponível em: < http://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/18402-fumantes-sao-mais-propensos-a-sofrer-com-depressao-ansiedade-e-estresse > Acesso em: 15 de março de 2016 [ Links ]

Thetkathuek A, Meepradit P, Jaidee W. Int J Occup Saf Ergon. 2016;22(1):49-56.Factors affecting the musculoskeletal disorders of workers in the frozen food manufacturing factories in Thailand. [ Pubmed ]

Flores Y.N, Auslander A ., Crespi C.M, Rodriguez M ., Zhang Z.F, Durazo F., Salmerón J. Longitudinal association of obesity, metabolic syndrome and diabetes with risk of elevated aminotransferase levels in a cohort of Mexican health workers. J Dig Dis. 2016 May;17(5):304-12. [ Pubmed ]

FRAZÃO, Arthur. Principais doenças provocadas pelo álcool. 2016. Disponível em: < http://www.tuasaude.com/doencas-provocadas-pelo-alcool/> Acesso em:05 de junho de 2016. [ Links ]

HIGA, Lucas, et al. Nível de estresse entre sedentários e praticantes de atividade física de diferentes modalidades. Revista Brasileira Cia e Movimento.2014. [ Links ]

Ying Liang, Hanwei Wang, Xiaojun Tao. Quality of life of young clinical doctors in public hospitals in China’s developed cities as measured by the Nottingham Health Profile (NHP). International Journal for Equity in Health >Ausgabe 1/2015. [ Pubmed ]

Santos M.F.O; Oliveira H.J; Influence of Work-Related Variables on Quality of Life of Anesthesiologists in the City of João Pessoa . Rev Bras Anestesiol SCIENTIFIC ARTICLE 2011; 61: 3: 333-343 [ Pubmed ]

FLORIOS, Daia. Efeitos do Estresse no Corpor Humano. Disponível em < https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/524-efeitos-do-estresse-no-corpo-humano > Acesso em: 22 de maio de 2016. [ Links ]

Júnior S.A.F; Ruiz F.S; Antonietti L.S; Tufik S.; Mello M.T. Sleep, Fatigue and quality of life: Comaparative analysi among night shift workers with and without children, July8,2016. [ Pubmed ]

Díaz. S.E.; López. M. R; González. P.M. Eating habits and physical activity in hospital shift workers. Enferm Clin. 2010 Jul-Aug;20(4):229-35. [ Pubmed ]

Milena N.; Denise C. C; Qualidade de vida no trabalho de funcionários públicos: papel da nutrição e da qualidade de vida. Acta Scientiarum. Health Sciences Maringá, v. 33, n. 2, p. 187-195, 2011. [ Pubmed ]

Zapparoli A.S; Marziale M.H.P. Risco ocupacional em unidades de Suporte Básico e Avançado de Vida em Emergências. Rev. Bras. Enferm 2006 jan-fev. 59(1): 41-46. [ Pubmed ]

Kogien M.; Cedaro J.J; Pronto-socorro público: impactos psicossociais no domínio físico da qualidade de vida de profissionais de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem Artigo Original jan.-fev. 2014;22(1). [ Pubmed ]


Apontamentos

  • Não há apontamentos.