O PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO NO ESTADO DO ACRE: O CASO DA DOM PORQUITO

Lucas Gabriel da Silva Moraes, Karina Furini da Ponte

Resumo


A industrialização tardia e insuficiente do Acre incentivou a forte participação do Estado como indutor do seu desenvolvimento, e, na atualidade, percebe-se o apoio do Estado para as atividades mais representativas, originando o principal objeto desta pesquisa: a agroindústria. Diante disso, o presente trabalho tem o objetivo de analisar o papel do Estado na implantação da agroindústria Dom Porquito no município de Brasileia-AC, tendo como principal foco o modelo Público Privado Comunitário (PPC) e a parceria entre indústria e camponês que regulam a empresa. A pesquisa bibliográfica em livros, revistas, páginas da web, documentos e o trabalho de campo, foram as principais ferramentas que auxiliaram no desenvolvimento da pesquisa, a fim de evidenciar as dinâmicas da relação indústria-camponês e o incisivo papel estatal no processo de desenvolvimento da indústria acreana.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Governo do Estado do Acre. Plano Plurianual – PPA 2008/2011. Disponível em:. Acesso em 09 out. 2016.

LENCIONE, Sandra. Mudanças na metrópole de São Paulo e transformações industriais. IN: SPOSITO, Eliseu (Org.) Dinâmica econômica, poder e novas territorialidades. Presidente Prudente: UNESP/FCT: GASPERR, 1999. p. 115-136.

LICZBINSKI, C. R.; PIMENTEL, C. C.; ZATT, F. Condomínios rurais como uma alternativa aos pequenos produtores - análise da viabilidade econômico-financeira de uma terminação de suínos. XI SIMPEB. Bauru, nov. 2004. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2018.

MESQUITA, L. A. P.; MENDES, E. P. P. Modernização da agricultura e formação dos complexos agroindustriais. Anais do XIX Encontro Nacional de Geografia Agrária, São Paulo, 2009. p. 1-17. Disponível em:. Acesso em: 21 de mai. 2017.

MOREIRA, R. Os períodos técnicos e os paradigmas do espaço do trabalho. Ciência Geográfica. Bauru, v. II, n 16, maio/agosto, p. 04-08, 2000.

MOREIRA, R. A nova divisão territorial do trabalho e as tendências de configuração do espaço brasileiro. In: LIMONAD, Ester; HAESBAERT, Rogério; MOREIRA, Ruy. Brasil século XXI: por uma nova regionalização? Agentes, processos, escalas. São Paulo: Max Limonad, 2004. p.123-152.

MÜLLER, G. Complexo agroindustrial e modernização agrária. São Paulo: HUCITEC. 1989.

OLIVEIRA, A. U. A agricultura camponesa no Brasil. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2001.

OLIVEIRA, A. U. de. Modo capitalista de produção, agricultura e reforma agrária. São Paulo: FFLCH, 2007

OLIVEIRA, S. S. M. O capital comunitário e a PPC: a participação pública, privada e comunitária na construção da economia local. 146 p. Tese (Mestrado em Desenvolvimento Regional). Universidade Federal do Acre, 2010.

PONTE, K. F. da. O Desenvolvimento Sustentável e o Controle Social da Natureza e do Trabalho: Um estudo sobre a Fábrica de Preservativos Masculinos de Xapuri (AC). 360p. Tese (Doutorado em Geografia). Universidade Estadual Paulista, 2014.

SILVA, J. G. da. A nova dinâmica da agricultura brasileira. Campinas: Unicamp-Instituto de Economia, 1996.

AC 24HORAS. Indústria do Acre representa 0,1% em participação nacional. Disponível em: . Acesso em 12 jun. 2018.

AGÊNCIA ACRE. Carne suína do Acre será exportada para o mercado asiático. Disponível em: . Acesso em 22 fev. 2018.

O ALTO ACRE. Tião Viana se irrita sobre dívida da Dom Porquito. Disponível em: . Acesso em 22 fev. 2018.

FOLHA DO ACRE. Pedra Norte pede a falência da Dom Porquito por dívida milionária; empresa tem ações do governo. Disponível em: . Acesso em 22 fev. 2018.

KAETÉ INVESTIMENTOS. Dom Porquito. Disponível em: < http://www.kaeteinvestimentos.com.br/portfolio-items/domporquito/>. Acesso em 12 jun. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.